Compartilhe

Imagens de câmeras de monitoramento flagraram uma briga generalizada dentro de um elevador, envolvendo um turista, um guarda municipal e outros dois homens, em Praia Grande, no litoral de São Paulo, na noite de réveillon. As imagens, que mostram o agente sendo atingido por um disparo da própria arma, foram postadas nas redes sociais e rapidamente viralizaram. Uma pessoa chegou a ser detida mas, em seguida, acabou liberada.

O caso ocorreu em um prédio na Rua Monteiro Lobato, no bairro Ocian, no domingo (31). Segundo a Polícia Militar, o guarda, de 34 anos, estava de folga, à paisana, quando ocorreu a confusão. De acordo com o relato da vítima à polícia, ela e um turista de 21 anos, de Jundiaí, interior paulista, teriam iniciado uma briga, quando a arma do agente caiu no chão. O jovem teria pegado a arma, uma pistola calibre 380, e disparado contra a coxa direita da vítima.

No vídeo, porém, é possível notar que outros dois homens também participaram da confusão. As imagens mostram o turista junto com uma jovem e dois homens dentro do elevador.

Em dado momento, os dois homens saem do equipamento e se encontram com um grupo de pessoas. A partir daí, por diversas vezes, a porta do elevador é impedida de fechar pelos que estão fora, e isso acaba provocando o início da confusão.

Os dois homens que haviam saído do elevador partem para cima do turista, depois outro rapaz se une a eles. O jovem, por sua vez, troca socos com o trio. Instantes depois, uma arma aparece nas mãos do turista, e o guarda municipal acaba no chão do elevador. Um dos dois que ficaram do lado de fora do elevador atira com uma arma de fogo contra o turista, no tempo de 1:40 do vídeo dar pra ver os estilhaços de vidro se espalhando no elevador devido o tiro ter atingido o espelho, logo em seguida os demais vão embora, e a porta do equipamento fecha, com o turista, ainda com a arma na mão, e o guarda municipal dentro.

O agente foi socorrido e encaminhado ao Hospital Irmã Dulce, para a retirada do projétil. Ele não corre risco de vida. O turista foi detido e encaminhado para a Delegacia Sede de Praia Grande, mas negou a autoria do crime. Segundo a polícia, que assistiu às imagens, o vídeo não é conclusivo quanto à autoria do disparo. Assim, por falta de provas, o suspeito acabou liberado do flagrante, mas o caso segue sendo investigado.

>>>CLIQUE AQUI E VEJA O VÍDEO<<<

 

Compartilhe