Compartilhe

A Polícia Civil de Patu e Umarizal, com o apoio dos GTOs de Patu, Jardim de Piranhas e Caicó, deflagraram neste sábado 12 de maio de 2018, uma operação denominada de “Estouro”, nas cidades que compõe a circunscrição da 7a. Delegacia Regional de Polícia Civil, com o intuito de apreender e coibir a comercialização de veículos clonados e de estouro que circulam na região Oeste do RN.

São popularmente chamados veículos de Estouro, aqueles financiados junto à instituições bancárias e depois revendidos à terceiros, com o nítido intuito de não efetivar o pagamento das parcelas do financiamento, lesando os bancos que operam com esse tipo de crédito.

Durante a operação foram apreendidos três veículos, sendo uma Amarok com placas PAG-1151, um Golf de placas HYL-1976 e um veículo Gol com placas OJV-2615. Um homem identificado como Francisco das Chagas Oliveira,o “Chiquinho Veículo”, foi preso em flagrante. Segundo o delegado Paulo Nilo, Chiquinho Veículos, seria a pessoa encarregada da distribuição dos automóveis irregulares na região Oeste.

A operação é fruto de uma investigação empreendida no âmbito das Delegacias Municipais de Patu e Umarizal, que mapeou e localizou veículos clonados e de “Estouro” nas cidades de Patu, Umarizal, Olho D’água dos Borges, Lucrécia, Rafael Godeiro e Janduís.

O Delegado Paulo Nilo que comandou os trabalhos da polícia judiciária, comercializar veículos alienados e com débito junto às Instituições bancárias configura o crime de Estelionato, bem como adquiri-los, configura crime de receptação.

Em alguns casos, se ficar constatado a habitualidade na comercialização desse tipo de veículo, estamos diante do crime de receptação qualificada.

De acordo com o Delegado, ainda existem veículos à serem apreendidos na região, pois parte da quadrilha foi identificada, o que ensejará e consubstaciará a continuidade das investigações.

Francisco das Chagas Oliveira foi autuado em flagrante como incurso nos arts. 171, $2o., I e 180, $1o. do CPB e foi encaminhado ao Sistema Penitenciário, onde se encontra à disposição da Justiça.

Fonte: Fim da Linha

Compartilhe