Compartilhe

Alguns casos criminais que acontecem no mundo repercutem pelos mais diversos motivos. Imagina então quando a vítima envolvida é uma criança. Pois bem, uma história criminal que aconteceu nos Estados Unidos está dando o que falar. Uma americana, de 38 anos de idade, que era casada, começou a se envolver com um menino de 14 anos. Esse tipo de situação na terra de Donald Trump é considerada estupro.

A mulher, identificada como Brooke Lajiness, era casada, mas mesmo assim achou nos braços de um simples menino o prazer. Agora, ela pode pagar caro pela ação e ficar até dez anos na cadeia. A situação dela é bastante complicada.

Mulher de 38 anos faz sexo com menino de 14 dentro do carro pelo menos 15 vezes. Brooke Lajiness estava carente.

Ela conheceu o menino em sua cidade, que fica na região do Michigan. Em seguida, os dois ficaram cada vez mais ligados, até que iniciaram os momentos íntimos dentro de um carro. A mulher, após ser descoberta, acabou confessando que tinha atos sexuais com o menino e que ensinou a ele – em detalhes – os prazeres da carne.

Para tentarem evitar ser descobertos, os dois iam para locais escondidos e se relacionavam. Os atos íntimos ocorriam atrás do carro da mulher, que para completar a ação tinha dois filhos de idades semelhantes a do garoto que ela abusava. Pelo visto, na hora do bem bom, ela não pensou no que a mãe do garoto iria pensar, ou se ela aprovava a relação.

Americana insana abusa 15 vezes de menino menor de idade e pode ver o sol nascer quadrado. Não foi muito difícil descobrir que os dois estavam se relacionando.

A começar pelo fato de que Brooke Lajiness enviava fotos nua constantemente para o menor de idade. Ela atiçava o garoto para transar com ela. Booke acabou tirando a virgindade do menino, mas acabou sendo presa. Ela é acusada de fazer sexo e de enviar nudes para o garoto. Ela disse que mandou as fotos para tentar seduzi-lo. A mulher contou, na verdade, que tem dúvida sobre quantas vezes fez sexo com o garoto: “Calculo que entre oito até quinze encontros e sempre no meu carro”

Após ser presa, a mulher descobriu o quanto a vida sem liberdade pode ser ruim. No entanto, ela pagou uma quantia bastante pomposa e acabou ficando em liberdade. Isso não significa, é claro, que ela está livre da justiça e da possível condenação, que pode deixá-la até dez anos.

E você, o que pensa a respeito do assunto? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas relevantes à sociedade.

Via É Manchete