Como muitos de nossos leitores já devem estar sabendo, Super Mario Run não vem se mostrando exatamente rentável. Pelo contrário: o app gerou um lucro surpreendentemente pequeno para a Nintendo e mesmo sua recente chegada no Android não deve fazer nenhum milagre para esses números, visto o modelo de venda do game. Mas essa nem de longe era a ideia da empresa com esses títulos mobile.

Embora, segundo o próprio CEO da Nintendo, Tatsumi Kimishima, Super Mario Run realmente não tenha “alcançado nossas expectativas”, o fato é que a empresa alcançou outro objetivo ainda mais importante com o game. De acordo com o Nikkei, a ideia com seus apps é trazer os jogos e personagens da companhia para uma maior audiência, ao mesmo tempo em que cria uma maior sinergia com títulos de consoles como o Switch.

Um bom exemplo desse foco da Nintendo vem com nada menos do que Fire Emblem Heroes, o título mobile da empresa que vem se mostrando bem mais sucedido em vendas com seu modelo freemium. “Nós sinceramente preferimos o modelo de ‘Super Mario Run’”, disse o presidente da Big N.

O motivo para essa postura, vale notar, se deve em grande parte ao medo da companhia de fazer com que seus personagens percam valor por culpa de games freemium – o que, por sua vez, colocaria em risco suas franquias em títulos para seus consoles. Se isso significar menos vendas para seus apps, paciência.

Catolé em Foco

Leia Mais em Catole em Foco
Curta nossa Pagina do Facebook, nos siga no Instagram e Twitter
Entre em nosso grupo do Facebook
Nos mande mensagem no Whatsapp