Compartilhe

Um homem suspeito de participar da morte da advogada Ariane Suelen Ribeiro, 28 anos, foi preso nesta segunda-feira (2). Segundo a Polícia Militar, ele estava em posse de um carro furtado que teria sido usado na fuga do crime.

Ariane foi assassinada com diversos tiros no rosto enquanto bebia e conversava com amigos em um posto de gasolina da região de Perus, zona norte de São Paulo, na manhã do último domingo (1).

Segundo a assessoria de imprensa da PM, policiais do 49º Batalhão chegaram ao suspeito após atendimento da ocorrência sobre o furto do veículo.

“O suspeito apresentou muito nervosismo, caindo em contradição sobre o local do furto do carro, mas acabou confessando à equipe que havia acompanhado o criminoso até o local do homicídio, para então ajudá-lo a fugir”, afirma a PM.

Para a Polícia Civil, familiares de Ariane disseram que ela foi ameaçada após problemas com clientes do escritório de advocacia criminal onde trabalhava, na zona sul de São Paulo. No entanto, os parentes não deram detalhes sobre as ameaças, nem acerca do tipo de serviço feito pela vítima na empresa onde era estagiária.

News365

Leia mais notícias em Catolé em Foco, nos siga nas redes sociais =>Facebook, Instagram e Twiter.
Entre em nosso grupo do Facebook e do whatsapp. Contato (83) 9.9980-8979 - Email: [email protected]