Compartilhe

A avó paterna da pequena Gabriela, 9 meses de vida se pronunciou nesse domingo (28) sobre a trágica morte da criança na cidade de Lavras da Mangabeira no Estado do Ceará.

A menina faleceu na noite dessa sexta-feira (26), e o padrasto, um jovem da cidade de Cajazeiras é suspeito de assassinar Gabriela.

A dona de casa Cicera da Silva, que mora na cidade de Bom Jesus, no Sertão da Paraíba disse a reportagem do portal Folha do Vale que a família está chocada. “Não sabemos mais o que fazer da vida”.

Cicera revelou que seu filho, o pai de Gabriela havia pedido a mãe da menor para criar a menina, mas a genitora se recusou. “A única vez que vi minha neta foi morta. A gente não tinha direito de vê a menina”.

Em tom de revolta ela declarou: “Quero ele morto, pior do que ele fez com minha neta”.

Mais
Cicera contou que a mãe da criança já havia confidenciado que o acusado maltratava Gabriela e teria chegado a queimar a barriga da criança com cigarro. “Chegou a espremer limão na boca da menina. Ele tinha ódio da menina”.

“Quero vê ele todo penicado. As mordidas que ele deu na minha neta massacrando aos poucos até ela morrer, quero vê ele pior. Ele é um demônio”.

Entenda
Um jovem cajazeirense de 32 anos está sendo acusado de matar uma criança de 9 meses na cidade de Lavras da Mangabeira, Estado do Ceará, após uma ter discutido com a mãe da criança. De acordo informações chegadas a nossa reportagem, ele ainda saiu de casa e nas proximidades de uma Praça teria passado a bater e morder o bebê até arrancar alguns dedos da criança, além de tudo teria jogado o recém-nascido contra a parede.

FONTE: TV SERTÃO DA PARAIBA

 

Leia mais notícias em Catolé em Foco, nos siga nas redes sociais =>Facebook, Instagram e Twiter.
Entre em nosso grupo do Facebook e do whatsapp. Contato (83) 9.9980-8979 - Email: [email protected]